A Biblioteca Nacional

A mais antiga localização da Biblioteca Nacional da França, em pleno coração do 2° distrito de Paris.

X
Book your stay
1 Adulto
0-11 anos
0-3 anos
Sem custos para as crianças de menos de 12 anos de idade
Entre em contato com a nossa recepção
para maiores informações
+33 (0)1 42 61 50 28 Custo das ligações locais

O Hotel Mansart o convida a descobrir as coleções da mais antiga localização da Biblioteca Nacional da França, em pleno coração do 2° distrito de Paris. O quadrilátero Richelieu é um lugar histórico para quem deseja partir rumo à descoberta deste estabelecimento e de seus departamentos especializados.
 

Coleções reais na Biblioteca Nacional da França 

A ideia de criar uma coleção de livros à disposição dos reis foi concretizada sob o reinado de Carlos V de França, numa sala do Louvre especialmente dedicada. Sob o reinado de Francisco I de França, o princípio do depósito legal fora criado, impondo aos impressores e livreiros a consignação, na biblioteca real, de todos os livros colocados à venda. Esta biblioteca tornou-se um símbolo de poder de Luís XIV, com a vasta política de aquisição iniciada por Colbert. A biblioteca fora transferida a seu local atual de Richelieu, rua Vivienne, para que pudesse dispor de um espaço maior. A reserva se articula em departamentos e abre cada vez mais suas portas ao público.

Durante a Revolução Francesa o depósito legal fora suspenso, mas o fundo da sala continuou a se enriquecer graças à confiscação dos bens dos revolucionários. Diante da chegada em massa de tais documentos, a biblioteca fora ampliada graças às obras do arquiteto Henri Labrouste, que projetara a sala de trabalho dos livros impressos, uma grande proeza arquitetural. No século XX, a Biblioteca continuou a ampliar-se em diferentes locais: a Biblioteca do Arsenal e a casa Jean Vilar, em Paris, bem como o centro técnico de conservação, em Busy-Saint-Georges e em Sablé-sur-Sarthe, na provença.

Em 1988, sob a presidência de François Mitterrand, uma das maiores bibliotecas do mundo fora construída pelo arquiteto Dominique Perrault, no 13° distrito de Paris.
 

A arquitetura e as coleções 

Situado à proximidade do Hotel Mansart, o local histórico da Biblioteca Nacional da França, também chamado de « Quadrilátero Richelieu », agrupa diferentes departamentos especializados: manuscritos, estampas e fotografias, mapas, moedas, medalhas e antiguidades, música e artes do espetáculo.

O local engloba um antigo hôtel particulier (mansão urbana) de 1635, ao qual se acrescentam outros edifícios construídos, principalmente, pelo arquiteto François Mansart. O pátio de honra é ornado com uma fachada intitulada « La science servie par les génies” (A ciência servida pelos gênios) e realizada por Degeorge. O local recebe, ainda, exposições temáticas na galeria Mazarine, exposições fotográficas na galeria Mansart e, finalmente, exposições diversas na cripta.

Os favoritos da equipe

Le Grand Colbert
« Trata-se da típica brasserie parisiense, situada na Rue Vivienne, com uma decoração simplesmente admirável e um menu à altura do estilo Bela Época.»
2, rue Vivienne – 75002 Paris
Aberto diariamente, das 12h às 00h30.
Visite o website
Entrepôt des épices Roellinger
« Você encontrará mais de cem tipos de temperos provenientes das melhores origens, uma « adega de baunilhas ® » onde são maturadas cerca de 20 variedades supremas com perfumes enfeitiçantes, sem esquecer dos óleos e condimentos... e tudo isso completado com conselhos de mestre. »
51 bis rue Sainte Anne – 75002 Paris
Visite o website